Espectro para o 5G

Este fórum interativo de um dia examinará os requistiro por trás das exigências de espectro para 5G nas diferentes faixas de freqüência que serão necessárias para atender à estas várias tecnologias.
Leia Mais

Las Violetas de Bronka

"(...) A proposta de fazer um programa com mulheres foi bem acolhida pelas pessoas da Rádio, em geral lhes pareceu interessante(...)". Leia esta entrevista com a Domi...
Leia Mais

Provedor Comunitário

Como Montar e Regularizar um Provedor Comunitário. A ONG ARTIGO 19 reuniu presencialmente vários especialistas para discutir os temas que seriam abordados neste estudo...
Leia Mais

Grupo Editorial

Português, Brasil

O grupo editorial deste portal Web colaborativo multieditorial e multilingue sobre políticas e práticas de redes comunitárias é composto por especialistas, colaboradores voluntários, que compartilharão seus conhecimentos com o objetivo de apoiar iniciativas locais, a construção de políticas públicas e avanços no campo regulatório. Os editores e as editoras apoiarão o Nupef na tarefa de consolidar o Portal como um espaço de referência relevante para o desenvolvimento de iniciativas de redes comunitárias. O papel do Nupef na proposta deste portal é ser facilitador do processo (como membro facilitador do Grupo Editorial), cuidando da infraestrutura (sediada no projeto Tiwa) e da administração técnica do portal (projeto Web, estrutura de navegação, serviços e funcionalidades disponíveis etc), com o apoio do Grupo Editorial. O conteúdo base do portal, ainda em caráter demonstrativo, também é de responsabilidade do Nupef.

Membros convidados

Adriano Belisário
Jornalista formado pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e pesquisador de tecnologias abertas. Organizou os livros 'Copyfight - Pirataria & Cultura Livre', 'Tecnomagia' e ‘Economias subversivas’ (2017). É membro do Instituto Imotirô (imotiro.org) e da cooperativa Coolab (coolab.org).

Andrew Garton
Cineasta independente, músico e escritor com longa experiência em transmissão de vídeos e programas de rádio de acesso comunitário. Depois de uma década de produção musical na década de 1980, seu interesse em democracia participativa e a distribuição de alimentos livres de produtos químicos o levaram a fundar a Pegasus Networks, um serviço de comunicação pré-internet voltado à Austrália, Ilhas do Pacífico e Sudeste Asiático. Autor de inúmeros artigos publicados em vários jornais, publicações acadêmicas e revistas, foi co-autor de uma profunda análise do projeto Pan Asia (IDRC/CIPD, 1994). Conhecedor de várias disciplinas e influências culturais, dominando um vasto repertório de habilidades e capacidades intuitivas, Andrew tem produzido eventos públicos em temas tão abrangentes como licenças abertas, origens culturais comunitárias e humanização de espaços públicos. Seus filmes incluem The Light Show (uma história de projeto de iluminação psicodélica em Melbourne) e Sarawak Gone (uma série de curtas sobre questões de direitos de acesso à terra na Malásia Oriental). Isso incluiu TONG TANA, um documentário-drama para rádio sobre a cosmologia dos últimos habitantes da floresta de Sarawak. Seu primeiro longa documentário é Ocean in a Drop - Broadband Impacts on Rural India. Andrew tem um mestrado em mídia interativa e é professor adjunto da indústria, mídia e comunicação na Universidade de Tecnologia de Swinburne. Dirige Secession Records and Films, uma produção de música e produção artística, e é um conferencista convidado frequente. Andrew vive no campo nos arredores de Melbourne, explorando seus interesses em probióticos e agricultura regenerativa. Andrew mantém uma página pessoal na Internet: andrewgarton.com

Bruno Bioni
Mestre com louvor em Direito Civil na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (2016), pós-graduado em Direito Civil e Consumidor pela Escola Paulista de Direito (2013) e graduado em Direito pelo Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas (2012). Foi study visitor do Departamento de Proteção de Dados Pessoais do Conselho da Europa (2015) e pesquisador visitante no Centro de Pesquisa de Direito, Tecnologia e Sociedade da Faculdade de Direito da Universidade de Ottawa (2014-2015). Atualmente é pesquisador do Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (LAVITS) e advogado do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br/NIC.br. É também professor-orientador na Pós-Graduação de Propriedade Intelectual e Novos Negócios da FGV-SP e professor-convidado dos cursos de Direito Digital da EPD e Damásio e do LLM de Direito Civil da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Bruno Vianna
Graduado em cinema pela Universidade Federal Fluminense, com mestrado em arte e tecnologia pelo Programa de Telecomunicações Interativas da New York University (ITP-NYU). Entre 1994 e 2003, dirigiu curta-metragens que lidavam com a temática das ruas e favelas do Rio de Janeiro. Ele foi pioneiro na adoção da licença Creative Commons em seu primeiro longa-metragem (Cafuné) que circulou no circuito comercial. Em 2010 ele co-desenvolveu Devorondina, um equipamento portátil que recicla o espectro acústico e eletromagnético em imagens. Ele também recebeu o prêmio Vida 13.0 pelo Liquid Satellite Garden, um satélite que monitora fontes que foi desenvolvido posteriormente no Laboral Arts Centre em 2011. Atualmente é gestor da Nuvem – Estação Rural de Arte e Tecnologia, um espaço rural de ciência cidadã, hacklab e casa de residências. É educador na Oi Kabum!, escola de arte e tecnologia baseada no Rio de Janeiro. Gerencia a rede comunitária de Fumaça, no interior do Rio e é co-fundador do Coolab.

Diego Vicentin
Doutor em Sociologia pela UNICAMP (2016), é pesquisador associado ao Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e professor convidado na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Recentemente foi pesquisador visitante no Center for Information Technology Policy (CITP) da Universidade de Princeton (EUA), e no Center for Media, Data and Society (CMDS) da Central European University (CEU) em Budapeste (Hungria). É professor colaborador do Programa de Mestrado em Divulgação Científica e Cultural (MDCC) do Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (LABJOR) da UNICAMP. Desde 2006 faz parte do grupo de pesquisas CTeMe, da UNICAMP.

Flávia Lefèvre
Flávia Lefèvre Guimarães é advogada e Conselheira da PROTESTE - Associação de Consumidores; foi representante das entidades de defesa do consumidor no Conselho Consultivo da ANATEL de fevereiro de 2006 a fevereiro de 2009 e eleita para representar o 3º Setor no Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br, 2014 a 2017). Em maio de 2017 foi reeleita para mais um período de três anos. É membro do conselho diretor do ILUMINA (Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético SP) e membro da Diretoria de Infraestrutura em Telecomunicações da FIESP. Mestre em Processo Civil pela PUC-SP. Publicou “Desconsideração da Personalidade Jurídica no Código do Consumidor – Aspectos Processuais”, Editora Max Limonad, 1998; “A Proteção ao Consumidor de Serviços Públicos”, Editora Max Limonad, 2001 e “Direito e Regulação no Brasil e nos EUA”, organizado por Marcelo Figueiredo, Editora Malheiros, 2004.

Gustavo Gómez
Gustavo Gómez Germano é diretor do Observatorio Latinoamericano de Regulación, Medios y Convergencia (Observacom). É comunicador, pesquisador e especialista em políticas públicas e marcos regulatorios relacionados com radiodifusão, tecnologias de informação e comunicação (TICs), liberdade de expressão e direito à comunicação.

Juliano Cappi
Juliano Cappi é mestre e doutor em comunicação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Atualmente é colaborador no Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br onde integra a Equipe de Assessoria ao Comitê Gestor da Internet no Brasil  - CGI.br, desde 2012. É responsável pela criação e gestão do projeto Escola de Governança da Internet  no Brasil e pela coordenação das Câmaras de Consultoria, ambos projetos do CGI.br. Dedicou-se a criação do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e  Comunicação (CETIC.br) a partir de 2006, onde coordenou a realização de dezenas de pesquisas sobre o acesso e uso da Internet no Brasil. Contribuiu para a criação do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação sob os auspícios da UNESCO que iniciou suas atividades em 2012.

Marcelo Saldanha
Fundador e presidente do Instituto Bem-estar Brasil (IBEBrasil), Marcelo Saldanha atua desde 2008 no debate tecnopolítico, articulando propostas junto aos governos em prol da existência de provedores comunitários e da adoção de políticas ligadas a cidades digitais. Pelo Instituto Bem Estar Brasil, já criou mais de 10 provedores comunitários pelo país, realizando oficinas de redes livres e ajudando comunidades a montarem suas redes locais. Integra movimentos e campanhas como o ‘Marco Civil Já’, ‘Campanha Banda Larga é um Direito Seu!’, ‘Coalizão Direitos na Rede’, e os movimentos de redes livres e pelo espectro livre. Marcelo Saldanha é colaborador do Nupef, integrando equipe de apoio ao projeto Redes Comunitárias em comunidades quilombolas do Maranhão.

Mike Jensen
Mike Jensen é sul-africano, especialista em tecnologias da informação e da comunicação, trabalhando atualmente como especialista de acesso à internet na APC (Association for Progressive Communications). Mike tem ajudado no estabelecimento de sistemas de comunicação baseados na Internet em mais de 40 países em desenvolvimento ao longo dos últimos 20 anos, principalmente na África. Ele fornece aconselhamento para agências de desenvolvimento, para o setor privado, ONGs e governos na formulação, gestão e avaliação de seus projetos de Internet e telecomunicações, desde o desenvolvimento de políticas de TICs nacionais até estudos de viabilidade de telecomunicações sem fio em áreas rurais ou de fibra ótica, ambas em âmbito internacional.

Steve Song
Steve Song é o fundador da Village Telco, um empreendimento social que desenvolve tecnologias voIP em redes wifi em malha ("mesh") com o objetivo de oferecer comunicação de voz e Internet a comunidades sem esses recursos. Consultor e ativista para ampliação de acesso a menor custo a comunidades na África desde 1991, Steve é também consultor em temas de compartilhamento do espectro no Network Startup Resource Center. Foi consultor do Centro de Pesquisas de Desenvolvimento Internacional (IDRC), onde por dez anos liderou um programa de pesquisa sobre TICs para o desenvolvimento na África. É consultor da Shuttleworth Foundation.

Integrantes do Nupef

Oona Castro
Jornalista e mestre em Comunicação Social pela UFRJ. Realizou pesquisas na área de economia da cultura e da economia política da comunicação, propriedade intelectual e Internet. Atualmente é coordenadora de conteúdo do Instituto Nupef. Foi diretora do projeto catalisador da Wikimedia no Brasil e diretora-executiva do Instituto Overmundo, que abrigou o portal colaborativo de cultura Overmundo, criado em 2006. É fundadora e integrante voluntária do Coletivo Intervozes.

Carlos Alberto Afonso 
Cofundador e diretor-executivo do Instituto Nupef, estudou engenharia naval e é mestre em Economia com estudos de doutorado em Pensamento Social e Político. Foi um dos responsáveis pela criação do primeiro provedor brasileiro de acesso à internet voltado à sociedade civil - o Alernex. Cofundador do Ibase, trabalhou em 1995 para a criação do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) Tornou-se membro do CGI.br em 1995, onde atuou até 1997 e de 2003 a 2016. Hoje é membro do Conselho Fiscal do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR – NIC.br e presidente do capítulo brasileiro da Internet Society.