Espectro para o 5G

Este fórum interativo de um dia examinará os requistiro por trás das exigências de espectro para 5G nas diferentes faixas de freqüência que serão necessárias para atender à estas várias tecnologias.
Leia Mais

Las Violetas de Bronka

"(...) A proposta de fazer um programa com mulheres foi bem acolhida pelas pessoas da Rádio, em geral lhes pareceu interessante(...)". Leia esta entrevista com a Domi...
Leia Mais

Provedor Comunitário

Como Montar e Regularizar um Provedor Comunitário. A ONG ARTIGO 19 reuniu presencialmente vários especialistas para discutir os temas que seriam abordados neste estudo...
Leia Mais

Espectro Livre, Transparência e Vigilância: por uma apropriação dos meios digitais na Amazônia

Espectro Livre, Transparência e Vigilância: por uma apropriação dos meios digitais na Amazônia

O presente artigo refere-se ao atual contexto mundial de migração dos serviços analógicos de comunicação de rádio e televisão para novos serviços digitais. Face à emergência de plataformas digitais de mídia, que impulsionam uma circulação veloz de informação entre grandes territórios, e a demanda por um uso eficiente do espectro eletromagnético, apresentaremos o conceito de gestão dinâmica do espectro1, que modifica o paradigma de escassez vigente na gestão analógica deste bem público.

Resoluções e Portarias da Anatel Relacionadas ao Serviço Limitado Privado (SLP) 2008-2017

De acordo com o anexo ao Decreto nº 2.197, de 8-4-1997, o Serviço Limitado Privado é definido pela Anatel como "serviço limitado, telefônico, telegráfico, de transmissão de dados ou qualquer outra forma de telecomunicações, destinado ao uso próprio do executante seja este uma pessoa natural ou jurídica."

O arquivo anexo contém 24 Resoluções e Portarias emitidas pela Anatel entre 2008 e 2017 relacionadas ao SLP, em ordem cronológica:

Anatel Discute com a Sociedade Civil uma Nova Gestão do Espectro

Nos últimos dois anos, a Agência Nacional de Telecomunicações promoveu dois seminários para atualizar o modo de funcionamento do espectro radioelétrico, visando tanto otimizar quanto garantir seu uso efetivo. Novas tecnologias permitem a chamada alocação dinâmica do espectro, rompendo com o paradigma de atribuição exclusiva de canais, ao mesmo tempo em que se faz necessário garantir que onde haja demanda de serviços, a gestão comunitária e os pequenos empreendedores também possam se valer desse bem público para atender ao interesse local de comunicação.

Páginas

Subscrever espectro.org.br RSS

espectro.org.br

Espectro e Redes Comunitárias

espectro.org.br